Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Por dentro do Deficit do FusanPrev

Por dentro do Deficit do FusanPrev

Por dentro do Deficit do FusanPrev

Conforme relatado nas reuniões realizadas em todas as regionais do Estado durante o ano de 2023, divulgado no site da Fusan, nos e-mails encaminhados para todos os participantes, assistidos e nos demais canais de comunicação da Fusan, no próximo mês será iniciada a cobrança do deficit do FusanPrev do ano de 2021 com a aplicação da taxa:

  • 4,10% sobre o valor bruto do benefício dos aposentados e pensionistas;
  • 0,002% sobre o salário de participação do participantes ativos.

Na prática significa que o benefício que será pago aos aposentados e pensionistas em 03 de maio de 2024 terá a aplicação da contribuição de equacionamento de 4,10%, enquanto que a contribuição dos participantes entrará no contracheque de abril.

A partir do momento que o FusanPrev  alcance o equilíbrio por meio de rentabilidades superiores a meta atuarial, o Plano de equacionamento poderá ser suspenso.

Relembrando, você já sabe que o FusanPrev ficou deficitário a partir da crise da pandemia da Covid-19, a qual pegou todos de surpresa, assim como o mercado financeiro de modo geral e que por se tratar de um plano previdenciário com renda vitalícia, todos os participantes,  assistidos e patrocinadores precisam dividir a conta.

Em abril, a Fusan dará início aos descontos do equacionamento do deficit, vamos relembrar alguns pontos?

Um plano de previdência, como o FusanPrev, apresenta deficit quando o total das obrigações contratadas (aposentadorias vitalícias e pensões) estão com valores acima dos recursos patrimoniais que garantem os respectivos pagamentos.

O que causou o deficit no FusanPrev?

O deficit foi reflexo da Covid-19, a qual impactou o mundo todo, com inflação alta, retorno dos investimentos insuficientes para superar a inflação, entre outros.

O deficit maior se formou em 2021, ano em que o INPC aplicado aos benefícios foi superior à rentabilidade obtida no mercado financeiro.

Ou seja, para o plano voltar ao equilíbrio, são implantadas contribuições sobre o benefício ou salário de participação.

Veja em números o que ocorreu:

De forma geral, a pandemia afetou consideravelmente todos os investimentos.

Rentabilidade FusanPrev: mesmo diante do cenário econômico conturbado, em 2020  a rentabilidade do plano foi de 6,65%, enquanto o índice da bolsa brasileira (Ibovespa) foi de 2,92% e o CDI, que é referência nas aplicações em renda fixa no Brasil, foi de 2,75%.

Em 2021, enquanto o Ibovespa amargou resultados negativos de -11,93% e o CDI apresentou uma rentabilidade de 4,42%, o FusanPrev obteve um retorno de 6,80% nos investimentos.

Já o índice de inflação (INPC) nestes anos foi de 5,45% em 2020 e 10,16% em 2021.

Como um plano de previdência retorna ao equilíbrio?

Uma das formas de buscar o equilíbrio é implantando contribuições extraordinárias para serem pagas temporariamente. No caso do FusanPrev, esse tempo foi de 153 meses.

 Quem irá pagar este deficit?

Por ser um plano previdenciário com renda vitalícia, todos são convocados a dividir a conta: participantes, assistidos e patrocinadores.

Quando a Fusan dará início a cobrança do deficit do FusanPrev?

A cobrança do deficit do plano iniciou em 01 de abril de 2023 utilizando os recursos do fundo coletivo de desligamento. Com o esgotamento dos recursos desse fundo, inicia-se a cobrança direta dos participantes, assistidos e patrocinadores.

Diante disso, a cobrança iniciará a partir de 03 de maio de 2024.

 Qual o valor que o participante terá que pagar?

Empregado da Sanepar na ativa: haverá aplicação do percentual de 0,002% sobre o salário de participação. Isto significa um desconto de R$0,02 a cada R$1.000,00. A parte de quem ainda está trabalhando é menor, pois recai apenas sobre a garantia da aposentadoria por invalidez caso venha a usufruí-la.

Aposentado ou pensionista: o desconto será 4,10% sobre o benefício. Isso significa desconto de R$ 41,00 a cada R$ 1.000,00. Para alguns aposentados que fizeram contribuições facultativas após o ano de 2019 sem a paridade patronal, o desconto para essa parcela da renda será de 9,83%. Isto significa um desconto de R$ 98,30 a cada R$ 1.000,00.

Para melhor planejamento, a Fusan encaminhará e-mail personalizado aos aposentados e pensionistas.

Por quanto tempo estas contribuições serão descontadas?

Com o fundo coletivo de desligamento o plano pagou 12 parcelas. Então, do total de 153, tirando as 12 já pagas pelo plano, haverá mais 141 parcelas a pagar.

Não haverá cobrança sobre décimo terceiro ou abono anual de aposentados e pensionistas.

Qual o valor da parcela que será paga pela Sanepar

A Sanepar pagará na mesma proporção, ou seja, paritariamente. Contudo, por exigência Legal, a Companhia firmou contrato financeiro para pagar as parcelas mensais.

Ficou com dúvidas? Fale com a Fusan: relacionamento@fusan.com.br

 

 

Últimas notícias

Por dentro do FusanPrev

Para entender como se dá o equilíbrio no FusanPrev, precisamos entender que a gestão de...

Proposta de alteração do Regulamento do Viva Mais Previdência

Na Fusan, a transparência é um valor fundamental. Acreditamos que a comunicação clara e acessível...