Vida financeira: 4 passos para se organizar e ser feliz

Vida financeira: 4 passos para se organizar e ser feliz

tipseconomy

Vida financeira: 4 passos para se organizar e ser feliz

A vida financeira das pessoas é sempre pauta por aqui no Dinheirama. Dia após dia temos a oportunidade de observar de perto a realidade de boa parte dos leitores.

Nos últimos anos, a verdade é que a crise econômica tem impactou negativamente a vida de muitos brasileiros. No meio de tantos problemas, alguns dados econômicos dão indícios de que a situação tem melhorado (lentamente), mas uma recuperação efetiva só deve acontecer a partir de 2021.

Recentemente, o ministro Paulo Guedes, afirmou que a economia do Brasil só crescerá efetivamente no terceiro ano do mandato do atual governo.

No meio da tempestade, mais do que nunca é necessário adotar mecanismos de controle para organizar a vida financeira. Se a necessidade de organização é evidente, nem sempre os caminhos (ou obstáculos) neste sentido estão claros. Estamos aqui para ajudar você a começar!

A verdade é que o mais difícil é sempre o início, determinar quando e como fazer. De alguma forma, o fundamental é “ajeitar” o estilo de vida para não gastar mais do que ganha e o resto será consequência. Isso pode até parecer simples, mas poucos conseguem fazer acontecer.

Para trazer um pouco de luz sobre o tema, separei quatro passos fundamentais para ajudar na sua organização financeira. Acompanhe:

1. Ataque a falta de disciplina

A falta de disciplina é, sem dúvida, uma das razões fundamentais que atrapalham a organização financeira de muitos brasileiros; é através da disciplina que criamos uma rotina de acompanhamento dos gastos.

Muita gente dedica um alto grau de preocupação apenas com as ferramentas (planilha, controles, aplicativos e etc.) e negligencia a necessidade de criar a rotina necessária para priorizar gastos e organizar as finanças.

2. Acabe com a ignorância em relação aos gastos

Muitos brasileiros não têm a menor ideia do que quanto gastam e nem exatamente do quanto recebem. Esse é o princípio básico equilibrar a vida financeira. Portanto, a primeira tarefa é analisar e verificar com calma as receitas e despesas do mês.

Nós podemos ajuda-lo nessa questão! Criamos uma planilha de controle financeiro totalmente gratuita e fácil de usar.

A partir do momento em que você registra seus gastos e receitas, fica mais fácil encontrar motivação, energia e os meios para reduzir as contas, poupar e até mesmo investir com mais inteligência.

3. Pare de comprar por comprar

Você está navegando na rede e se depara com uma promoção. Está respondendo a um e-mail de trabalho e recebe uma oferta exclusiva de uma loja virtual. Como resistir, não é mesmo? Compra aqui, compra lá, compra online.

Atualmente, você nem precisa sair de casa para gastar muito dinheiro com produtos supérfluos. O consumo para muitos se tornou uma válvula de escape para superar momentos de frustração. Consumo virou terapia, e isso é bem perigoso!

Antes de comprar impulsivamente pense, avalie a sua necessidade e descubra se realmente a compra é necessária. Se a compra for necessária e inevitável, não deixe de comparar preços e condições de pagamento. 
Negociando bastante é sempre possível encontrar condições melhores de compra.

4. Decida-se sobre o que é realmente importante

A falta de prioridades é um problema evidente e claro. As pessoas nem sempre sabem o que querem e dificilmente conseguem enxergar a necessidade de definir objetivos para momentos diferentes da vida. Sem saber o que e quando quer realizar algo fica difícil ver o dinheiro como um instrumento de conquistas e liberdade.

Lembre-se: comece a definir as prioridades para períodos diferentes. A viagem de daqui um ano não deve ser organizada da mesma forma que o objetivo de alcançar a independência financeira daqui 25 anos. Prioridades de curto, médio e longos prazo devem ser consideradas e planejadas de maneira distintas.

Vida financeira, conclusão

Nossa vida financeira é um misto de dificuldades, frustrações, superações e conquistas. Nunca será fácil para ninguém acumular riqueza, afinal a vida é feita de barreiras que precisam sem enfrentadas de cabeça erguida.

Vou além: em um país como o Brasil, temos ainda que aprender a fazer mais com menos ou corremos o risco de entregar “de bandeja” nossos ganhos para quem empresta dinheiro a juros.

A organização financeira é fundamental e as quatro dicas de hoje são apenas lembretes que ajudarão seu caminho. Tenho certeza de que você achou o texto de hoje muito óbvio, com aquela cara de “mais do mesmo”. E é isso mesmo. Que tal parar de achar e fazer?

Lembre-se que a organização financeira é um caminho só de ida. Uma vez que você o escolhe, sua vida muda para sempre (para melhor, é claro). Até a próxima!

(Fonte: Dinheirama)

Comente, 

até breve…muito breve! /*–*/

Últimas notícias

Reajuste do Plano SaneSaúde fica abaixo da Inflação

Com vistas a permitir a manutenção do equilíbrio atuarial e financeiro, a Fundação informa que...

Fusan comemora 40 anos com novo site

A Fusan está comemorando bodas de esmeralda. São 40 anos prezando pelo propósito, que é...