Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vai morar sozinho ou dividir um teto?

Vai morar sozinho ou dividir um teto?

dividirumacasa

Vai morar sozinho ou dividir um teto?

Vai morar sozinho ou dividir uma casa? Há uma série de aspectos a serem considerados. Saiba como calcular os gastos para evitar surpresas no bolso! Em alguns países, como os Estados Unidos, é comum o jovem sair da casa dos pais ao terminar o ensino médio. Em geral, ele vai cursar uma faculdade e morar em residências estudantis. No Brasil, essa mudança muitas vezes acontece mais tarde: por aqui, um em cada quatro jovens com idade entre 25 e 34 anos vive com a família, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Mas, em determinado momento, surge a necessidade ou o desejo de ter um canto para chamar de seu. Essa é uma decisão importante e que precisa ser muito bem planejada para evitar surpresas no bolso. Para ajudar você a fazer as contas dos gastos que terá, listamos as principais despesas domésticas e outras que podem estar envolvidas na mudança.

Senso de comunidade

Nesse formato, várias pessoas se juntam para alugar um imóvel mais espaçoso, com jardim e em alguns casos até piscina, churrasqueira e salão de jogos. Cada morador tem o seu quarto e todos compartilham as áreas comuns, como cozinha, sala, lavanderia e espaços de lazer. É o mesmo princípio das repúblicas estudantis, com a diferença de que os moradores já têm uma vida profissional bem estabelecida.

Geralmente, são pessoas que acreditam num modelo de economia compartilhada, privilegiam a convivência e a amizade. Muitas dessas moradias funcionam como uma comunidade, onde cada um tem uma responsabilidade pré-determinada na manutenção do espaço e todos zelam pelo bem-estar coletivo.

Para funcionar bem, as moradias coletivas precisam de muita organização, com regras e combinados definidos sobre o que cada um pode e não pode fazer, incluindo aí a realização de festas, convidar amigos, lavar a louça e deixar as áreas comuns arrumadas, por exemplo.

As finanças também precisam ter um controle rígido e o compromisso de que todos façam a sua contribuição antes da data de vencimento das contas. Recibos de pagamentos e notas fiscais são deixados em local visível para que todos possam acompanhar.

Tudo na ponta do lápis

Na hora de planejar a mudança e conhecer o valor das despesas, seja em moradias individuais, coletivas ou divididas com um ou mais amigos, o ideal é montar uma planilha ou usar um aplicativo para controlar os gastos da casa. Considere:

✔ Aluguel, condomínio e IPTU
✔ Contas de água, luz e gás
✔ Internet e TV a cabo (se decidirem contratar)
✔ Telefone fixo (cada vez menos usado)
✔ Produtos de limpeza
✔ Diarista para faxina (se esta for uma opção)

Além destes, é preciso pensar em como irá funcionar a alimentação. Se você for morar sozinho, talvez não seja uma boa ideia cozinhar todos os dias. Para aproveitar melhor o tempo e não desperdiçar alimentos, uma alternativa é cozinhar várias porções de uma vez e congelar.

Reaproveite o que puder

Na hora de montar a casa, antes de ir às compras, veja se a família ou amigos têm móveis, eletrodomésticos e utensílios que não usam mais e que possam você possa aproveitar. Você irá se surpreender com a oferta, que poderá ir de geladeira e aspirador de pó a panelas, pratos e talheres.

Outra dica é comprar móveis usados e dar seu toque pessoal, com pintura, troca de tecidos ou confecção de almofadas, por exemplo. Uma simples pintura em alguns itens já deixa a casa mais alegre e confortável. 

Você pode, inclusive, fazer seus próprios móveis usando paletes e caixotes.

Considere também organizar o chamado open house, um encontro em que você convida amigos e parentes para conhecerem a casa nova, oferece um lanche e algumas bebidas e as visitas levam um presentinho. 

Em geral, quem convida envia uma lista prévia de utensílios que gostaria de ganhar, como panos de prato, escorredor de macarrão, baldes, vassouras e outros. São itens que não custam muito, mas que, quando somados, podem impactar consideravelmente o orçamento da mudança.

Falta pouco para a casa estar completa? Não esqueça de reservar dinheiro para outros gastos, como roupa de cama e de banho (se não puder levar de casa).

(Fonte: Educa Financeira)

Comente, até breve…muito breve!

Últimas notícias

Expediente – Carnaval

Em virtude do feriado de carnaval não haverá expediente nas Fundações nos dias 12 e...

Telemedicina – Novas especialidades no Sane +

Agora o Sane+, atendimento via telemedicina está com novas especialidades! Você já ouviu falar do...