Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Maus hábitos contribuem para a perda acelerada de colágeno

Maus hábitos contribuem para a perda acelerada de colágeno

skincare

Maus hábitos contribuem para a perda acelerada de colágeno

O colágeno é a principal proteína responsável pela saúde e beleza da pele. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a partir dos 25 anos o corpo diminui a produção da substância, o que contribui para o aparecimento da flacidez, rugas e linhas finas. Porém, alguns hábitos do dia a dia contribuem para a aceleração do processo de perda do colágeno.

O colágeno é uma proteína de depósito, e no começo da fase adulta inicia a atividade de uma enzima que degrada as fibras de colágeno e a elastina, começando o processo de envelhecimento. Já após os 50 anos, o corpo perde a proteína em um ritmo muito maior. É nessa fase que surgem as rugas profundas, flacidez e alterações no contorno da face.

De acordo com a médica dermatologista, Ana Paula Galeão, para evitar que o colágeno se perca de forma acelerada, é necessário fugir de alguns hábitos como: exposição exagerada ao sol sem proteção, não dormir o número de horas o suficiente, fumar e não ingerir proteínas através da alimentação. “As proteínas são de extrema importância para diminuir a perda do colágeno. É um cuidado de dentro pra fora’’ disse a especialista.

A dermatologista ressalta que só existem duas opções para repor o colágeno perdido. Segundo ela, é possível estimular a nova produção através de procedimentos no consultório dermatológico, onde são usados bioestimuladores com substâncias capazes de acordar as células produtoras de colágeno. Outra forma de estimular o colágeno de acordo com a especialista é através de micro lesões na pele. “Essas pequenas lesões também são capazes de acordar as células produtoras de colágeno, pois elas são responsáveis por fechar e curar o ferimento’’, explicou Galeão.

Os cuidados com a pele desde a infância fazem toda diferença ao longo da vida. Galeão conta que estudos afirmam que 80% da radiação ultravioleta acumulada durante a vida inteira se dá até os 18 anos.

“Às vezes surge uma mancha de sol na pele da pessoa e ela acha que foi por causa do sol que tomou durante o verão, mas na maioria das vezes é o acúmulo dos raios ultravioletas que veio desde a infância’’, disse. Portanto, o uso do protetor solar é indispensável em qualquer fase da vida. As consultas ao dermatologista também se fazem importante para o controle de possíveis deficiências de nutrientes responsáveis pela beleza e saúde da pele.

(Fonte: Folha Vitória)

Comente,

QUE VOCÊ TENHA UMA ÓTIMA QUARTA-FEIRA!

Últimas notícias

Quer aprender a cuidar do seu dinheiro de forma simples e leve?

A Abrapp-Associação Brasileira de Entidades Fechadas de Previdência Complementar acaba de lançar site exclusivo sobre...

Conheça os Candidatos aos Conselhos das Fundações Sanepar

Já estão disponíveis no site das Fundações as informações dos candidatos aos conselhos. Além de...