Fuja dessa! Nutricionista tira dúvidas sobre compulsão alimentar e como evitar 

Fuja dessa! Nutricionista tira dúvidas sobre compulsão alimentar e como evitar 

eatcompulsive

Fuja dessa! Nutricionista tira dúvidas sobre compulsão alimentar e como evitar 

A compulsão alimentar é um distúrbio caracterizado pela ingestão excessiva de alimentos em um curto espaço de tempo. Engana-se quem pensa que fazer beliscos ou comer demais são comportamentos que necessariamente enquadram um paciente nesse diagnóstico. A nutricionista Patricia Davidson explica como identificar a compulsão e dá dicas de alimentos para evitar e incluir na dieta com o intuito de controlar o distúrbio. 

Veja a seguir!

Saiba como identificar a compulsão alimentar

“Compulsão alimentar é diagnosticada com dois episódios de comer compulsivo, excessivamente, duas vezes na mesma semana nos últimos três meses”, afirma a nutricionista de famosas como Bruna Marquezine e Marina 
Ruy Barbosa. Episódios isolados de beliscos, por exemplo, não configuram o distúrbio. Já comer rápido, escondido e de forma desorganizada seguido de culpa e raiva de si mesmo são alguns indícios da compulsão alimentar. “Isso tem relação com a desorganização de dois neurotransmissores: dopamina e serotonina”, explica a profissional.

Como controlar a compulsão alimentar?

Pode até parecer básico, mas não confundir sede com fome é um dos primeiros passos para controlar o distúrbio. Como as duas necessidades são controladas pela mesma área do cérebro, a dica da expert é manter-se hidratado para entender o que o corpo realmente precisa no momento. Pular refeições também pode ser um gatilho para algumas pessoas: há quem sinta a necessidade de compensar nas refeições seguintes. Além disso, dormir bem é essencial para evitar compulsão. “Duas horas de déficit diário aumenta a fome em mais de 20% no dia seguinte”, alerta Patricia. Técnicas como meditação e mindfulness também são bem-vindas.

Alimentos que diminuem a compulsão

Banana, kiwi, mirtilo, folhas verdes-escuras e leguminosas (feijão, lentilha, grão-de-bico, por exemplo) são alguns dos alimentos que devem ser incluídos no cardápio para diminuir episódios compulsivos, já enfrentados pela atriz Alice Wegmann. Mas não basta só ingeri-los: é importante ter um intestino com bom funcionamento para absorver seus nutrientes. Patricia Davidson indica usar e abusar de opções fermentadas para adicionar probióticos ao órgão: kombucha (chá apontado como refrigerante do futuro pelo nutricionista Daniel Cady), kimchi, kefir e biomassa ou farinha de banana verde.

Compulsão alimentar: o que evitar?

Uma xícara de café por dia é benéfica no controle dos neurotransmissores, mas o excesso de cafeína pode ser um estímulo ao aumento da ansiedade, segundo a nutricionista. Alimentos industrializados, por sua vez, também são gatilhos para a compulsão. “Eles têm muitos elementos químicos como adoçante, corante, conservantes e até um estimulante cerebral”, afirma. E, se você tem algum tipo de intolerância alimentar ao trigo, é melhor ficar atento: o alimento pode gerar uma inflamação dentro do cérebro, responsável por aumentar a compulsão.

(Fonte: Pure People)

Comente,

QUE VOCÊ TENHA UMA ÓTIMA TERÇA-FEIRA! /*–*/

Últimas notícias

Reajuste do Plano SaneSaúde fica abaixo da Inflação

Com vistas a permitir a manutenção do equilíbrio atuarial e financeiro, a Fundação informa que...

Fusan comemora 40 anos com novo site

A Fusan está comemorando bodas de esmeralda. São 40 anos prezando pelo propósito, que é...