Estresse pode causar a queda dos dentes?

Estresse pode causar a queda dos dentes?

tooth-2013237_1920

Estresse pode causar a queda dos dentes?

Parece que nos últimos anos o estresse tem sido responsável por todos os males da humanidade. Vejo vários artigos dizendo que o estresse causa uma infinidade de situações, mas vamos falar exclusivamente sobre o efeito dele na boca e tentar avaliar clinicamente, de uma forma de fácil entendimento, o que o estrese realmente pode fazer à cavidade bucal, principalmente se ele é capaz de causar a queda de um dente.

Acho que todos já escutaram de alguém da saúde o sábio conselho: você deve diminuir seu estresse! Falar isso é muito fácil, o difícil é seguir as recomendações e, mesmo assim, conseguir que elas realmente diminuam o nível de estresse.
Hoje, a maior parte da população sofre com o estresse, mas sua intensidade pode variar bastante. Em níveis altos, ele pode causar sintomas como:

•    Cansaço extremo
•    Falta de sono
•    Nervosismo
•    Ansiedade.

Sendo assim, podemos falar que acúmulo de preocupações nos levam ao estresse e o corpo sente. Mas o estresse não é a doença. Ele piora doenças que você já tem, por fazer com que os seus recursos de defesa sejam enviados para área nobres do organismo e deixem as regiões sem atenção necessária.

Os efeitos do estresse nos dentes

Quando falamos especificamente em problemas na boca, você pode ranger os dentes e perder dentes por esse trauma ou por doença periodontal (como a gengivite ou a periodontite) e até mesmo a associação de trauma oclusal em dentes com problemas periodontais.

Além disso, sabemos por exemplo, que existe o aumento de um hormônio de nome estradiol, que faz com que todo nosso sistema imunológico de defesa, diminua e com isso os problemas bucais aumentem.

Mas aumentam tanto que chegamos a perder os dentes?

Não, o estresse sozinho não fará ninguém perder um dente. O que acontece é que pacientes mais estressados têm menor motivação de procurar o dentista para um tratamento e geralmente são pessoas que já apresentam problemas instalados na boca.

Vamos pegar um dos casos mais comuns que dizem ser relacionados ao estresse, que é o bruxismo, hábito de ranger dentes, que pode acontecer involuntariamente durante a noite ou mesmo ao longo do dia. Isso causa um desgaste enormes nos dentes, podendo até fratura-los, caso seja um dente que já tem uma restauração muito grande ou que tenha pouca estrutura dentaria sadia ou natural.

Bom, se o estresse gera bruxismo, toda população brasileira tem bruxismo, já que o índice de pessoas estressadas no Brasil é extremamente alto, certo? Nem sempre… Todos os pacientes que já avalie e reclamavam de bruxismo apresentavam algum tipo de mordida propensa a apresentar tal problema, com dentes fora da posição ideal. E mesmo os que tinham dentes na posição ideal, apresentavam a mandíbula ou maxilar fora da posição considerada ideal. Esses pacientes, em crise de estresse, desenvolviam bruxismo, ou seja, rangiam os dentes a ponto de desgasta-los. Imagine isso somado a uma doença periodontal, em que muito suporte ósseo foi perdido, com certeza, esse dente ficara com uma mobilidade e será perdido.

Foi o estresse que causou a perda do dente? Não, foi a má posição dentaria e/ou má posição de mandíbula em relação a maxila. No caso do dente perdido por ter doença gengival e com isso uma grande perda óssea, seu final foi apenas adiantado.

Em resumo e contrariando muito profissionais, o estresse não causa perda de dentes, o que causa perda de dentes são atos deletérios como bruxismo e doenças como as periodontais.

E mesmo assim, se você tiver dentes saudáveis, gengivas saudáveis e posição dos dentes saudáveis, nem bruxismo você terá. Nunca extraí um dente integro, sem nenhum comprometimento de um dos itens citados acima de um paciente estressado.

Mas os dentes comprometidos caem sozinhos?

Normalmente dentes que fraturam ou que ficam com um alto grau de mobilidade, raramente caem sozinhos e precisam ser removidos. Dente extraído é dente perdido, não tem mais o que fazer com ele. Por sorte, temos os implantes dentários a nossa disposição.

Algumas poucas vezes pode não ser possível fazer o trabalho, pois houve muita perda ou fratura do osso e nesse caso precisaremos criar osso para colocação do implante. Podemos também partir para as próteses fixas, onde você desgasta os dentes ao lado do dente perdido e coloca-se 3 dentes, sendo o dente perdido preso aos dois dentes remanescentes ao lado do dente que foi extraído.

Conclusão

Pessoas que apresentam qualquer alteração de posição dentaria, doenças periodontais, bruxismo e estresse, devem procurar o seu dentista para que juntos avaliem a melhor forma de evitar que esses dentes sofram qualquer alteração, com ou sem a presença de estresse. Pode ser um tratamento ortodôntico, que pode ocorrer em qualquer idade, pode ser um tratamento periodontal, pode ser uma avaliação de alguns dentes comprometidos que deverão ser substituídos por implantes ou até restaurações, que deverão ser substituídas por materiais mais resistentes e com melhor adaptação.

E se conseguir, siga seu médico, mantenha um hobby que lhe faça esquecer dos problemas por algumas horas, que te mantenha concentrado apenas naquilo que está fazendo, sem pensar nos problemas que te aflige e inclua o dentista nas suas consultas de avaliação de saúde.

(Fonte: Minha Vida)

Comente,

QUE VOCÊ TENHA UMA ÓTIMA QUARTA-FEIRA! /*–*/

Últimas notícias

Reajuste do Plano SaneSaúde fica abaixo da Inflação

Com vistas a permitir a manutenção do equilíbrio atuarial e financeiro, a Fundação informa que...

Fusan comemora 40 anos com novo site

A Fusan está comemorando bodas de esmeralda. São 40 anos prezando pelo propósito, que é...