Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Estresse financeiro: causas, consequências e estratégias de enfrentamento

Estresse financeiro: causas, consequências e estratégias de enfrentamento

Estresse financeiro: causas, consequências e estratégias de enfrentamento

Quando estamos sob pressão financeira, não é apenas as nossas finanças que estão sofrendo o impacto, mas também várias outras áreas da nossa vida. Deste modo, apesar do estresse financeiro ter suas raízes na relação com o dinheiro, ele também se trata de um fenômeno complexo e multifacetado que pode desencadear uma série de respostas comportamentais e situações que merecem atenção. Diante deste desafio tão recorrente em nossas vidas, buscaremos compreender a partir de insights comportamentais este fenômeno, as principais causas e suas consequências, e apontaremos também algumas estratégias eficazes e recomendadas por especialistas para enfrentá-lo.

O que se entende por estresse financeiro?

Mais comum do que imaginamos, o estresse financeiro ocorre quando uma pessoa se sente sobrecarregada pelas pressões financeiras, levando a preocupações persistentes e incertezas sobre o dinheiro com impactos negativos na saúde e nas relações interpessoais. No contexto brasileiro, dados coletados em 2022 para a pesquisa que mede o Índice de Saúde Financeira do Brasileiro (I-SFB), elaborado pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) e com apoio técnico do Banco Central (BC), evidenciaram que 56,1% dos respondentes percebem as finanças como motivo de estresse na família, além disso 71% relataram que convivem em meio ao estresse financeiro há mais de 1 ano. Ao comparar com os dados de 2020, os pesquisadores observaram que o patamar de pessoas em situação de estresse financeiro segue o mesmo – 3 em cada 10 pessoas. Contudo, no que se refere ao quantitativo sobre o prolongamento da situação de estresse financeiro há mais de 1 ano, em 2020, o indicador estava em 53%, o que demonstrou um aumento considerável em 2022.

Quais são as principais causas do estresse financeiro?

Diversos acontecimentos e circunstâncias na vida podem desencadear o estresse financeiro. Em alguns casos, esse tipo de estresse é provocado por eventos que estão além do controle do indivíduo, já em outras situações, ele pode ser resultado de escolhas inadequadas, falta de educação financeira ou até mesmo a partir de terceiros assumindo o controle das finanças. Apesar da variedade de causas, as mais comuns incluem:

  • Endividamento excessivo: o endividamento excessivo, seja por empréstimos, cartões de crédito ou outros tipos de compromissos financeiros, é uma das principais causas desse tipo de estresse. As obrigações e cobranças podem acumular e parecer esmagadoras.
  • Despesas e acontecimentos inesperados: reparos de emergência em casa, despesas médicas imprevistas ou perda do emprego, pode desequilibrar o orçamento e causar estresse.
  • Pressões sociais e expectativas: a pressão para manter um certo padrão de vida ou atender às expectativas sociais pode levar ao estresse financeiro à medida que as pessoas tentam viver além de sua capacidade financeira.
  • Ausência de educação financeira: a falta de conhecimento sobre finanças pessoais pode levar a decisões financeiras inadequadas e, por sua vez, ao estresse a partir dos resultados negativos de suas escolhas.
  • Ausência de reserva financeira: A inexistência de economias de emergência deixa as pessoas vulneráveis a imprevistos financeiros, podendo desencadear o estresse financeiro ao não conseguirem lidar com gastos ou situações atípicas.

Afinal, quais as consequências do estresse financeiro para além do dinheiro?

Como o estresse financeiro é um tipo de estresse crônico, o impacto na saúde e no bem-estar pode ser significativo e não deve ser ignorado. Dentre as consequências estão:

  • Impactos na saúde física e mental: O estresse financeiro crônico pode contribuir para o desencadeamento ou agravamento de problemas de saúde, como ansiedade, depressão, insônia, hipertensão e doenças cardíacas.
  • Problemas de relacionamentos: As tensões financeiras podem desgastar relacionamentos pessoais e familiares, levando a conflitos.
  • Dificuldade em tomar decisões: O estresse financeiro pode prejudicar nossa capacidade de tomar decisões. Quando estamos preocupados com o dinheiro, a parte do cérebro responsável pelo julgamento e pela tomada de decisões pode ficar sobrecarregada, tornando difícil avaliar as opções de resolução de forma lógica e equilibrada. Além disso, sob estresse, as pessoas podem tomar decisões financeiras impulsivas, como recorrer a empréstimos de alto custo.

5 estratégias para lidar com o estresse financeiro e como evitá-lo

Se o estresse financeiro está afetando sua vida, separamos algumas estratégias para ajudá-lo nesse momento:

  1. Esteja ciente de suas emoções e situação: anote suas preocupações para ajudá-lo a decidir quais questões enfrentar primeiro e tente não desanimar com erros, despesas imprevistas ou outros obstáculos.
  2. Peça suporte e busque ajuda profissional: consultar um profissional de finanças e/ou psicólogo pode auxiliá-lo a resolver os problemas financeiros e reduzir o estresse.
  3. Revise seu orçamento e planejamento financeiro: criar um orçamento detalhado e um planejamento financeiro realista pode fornecer clareza sobre suas finanças e ajudar a tomar decisões cruciais e amenizar as situações de estresse.
  4. Invista em educação financeira: Aprender sobre finanças pessoais, investimentos e gestão de dívidas é essencial para tomar decisões financeiras bem fundamentas e com resultados positivos. Além disso, a educação financeira possibilita o desenvolvimento de competências para o bem-estar financeiro e resiliência financeira.
  5. Pratique técnicas de gerenciamento de estresse: enfrentar o estresse financeiro é uma tarefa dupla, envolvendo tanto a gestão financeira quanto o manejo das emoções relacionadas ao estresse. Praticar técnicas de relaxamento, como meditação, ioga ou exercícios físicos, pode ajudar a reduzir o estresse provocado pelas finanças em desiquilibro.

O estresse financeiro é uma experiência comum e desagradável, mas não precisa ser debilitante. Lembre-se de que você não está sozinho em suas preocupações financeiras, e com compreensão, planejamento e apoio adequados, é possível enfrentar o estresse financeiro.

(Fonte: Penso, Logo Invisto – GOV)

Últimas notícias

Novo aplicativo das Farmácias Nissei

A Fundação Sanepar informa que a Farmácia Nissei está passando por uma mudança de plataforma....

Por dentro do FusanPrev

Para entender como se dá o equilíbrio no FusanPrev, precisamos entender que a gestão de...