Educação financeira: qual a sua importância para a vida?

Educação financeira: qual a sua importância para a vida?

finandic

Educação financeira: qual a sua importância para a vida?

A educação financeira é uma característica essencial para aqueles que desejam estar com as contas em dia e com um dinheiro sobrando. Mas ela vai além: envolve planejamento financeiro, organização e o seu futuro a curto, médio e longo prazo.

De acordo com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o conceito de educação financeira é o processo que permite melhorar a compreensão em relação aos produtos e serviços financeiros, tornando-se capaz de fazer escolhas de forma bem informada.

Ou seja, a educação financeira vai muito além do conhecimento teórico como em cursos, palestras e livros. Ela envolve a sua realidade, seu dia a dia e todas as despesas as quais você precisa arcar mensalmente. Mas, de forma resumida, a educação financeira é simplesmente a habilidade de entender como o dinheiro funciona.

Confira a seguir dicas que podem te ajudar a colocar a educação financeira em prática!

1. Saiba sempre o quanto ganha e o quanto gasta

Tão importante quanto saber o quanto se ganha é saber o quanto se gasta! Isso porque, muitas pessoas têm o hábito de gastar mais do que devia, fazendo assim com que despesas se tornem uma bola de neve e nunca tenham um fim.

Nesse sentido, é importante fazer um orçamento e mapear seus gastos fixos, além de guardar dinheiro para montar uma reserva de emergência para aqueles gastos sazonais. Assim, você já dá um grande passo na sua jornada pela educação financeira.

2. Estabeleça seus objetivos

Metas de curto, médio e longo prazo são essenciais para direcionar nossa vida. Elas possuem o poder de continuar você motivado a conquistar seus objetivos e metas, desde que elas sejam realistas.

3. Mantenha uma reserva de emergência ativa

Os imprevistos acontecem com mais frequência do que a gente gostaria. No entanto, elas podem ser amenizadas com a existência de uma reserva de emergência. Ela serve para que você possa utilizar esse dinheiro sem desfalcar suas contas fixas.

Especialistas recomendam que a reserva de emergência seja equivalente a seis salários. Mas não se preocupe! O importante mesmo é ter a educação financeira em dia e uma quantia considerável para não ficar em apuros.

4. Pague suas dívidas

Nada melhor do que dormir com a consciência tranquila e principalmente, sem dívidas. Mas se este não é o seu caso, uma boa alternativa pode ser a negociação do valor com o credor. Regularmente, instituições financeiras e órgãos como o Serasa realizam mutirões de negociação a fim de diminuir o número de inadimplentes.

Essas feiras costumam negociar a dívida com mais de 90% de desconto e condições especiais de pagamento para regularização de débitos.

5. Fale sobre dinheiro

Tão importante quanto saber sobre seu orçamento é entender sobre finanças. Por isso, é válido que você converse mais sobre esse assunto e aprenda um pouco mais com quem entende sobre o assunto.

Não tenha medo de fazer perguntas para autoridades, como o gerente do banco, ou até mesmo para fazer pesquisas sobre como funcionam os juros e assuntos semelhantes. Ter conhecimento nessa área faz uma diferença e ainda mostra que você possui interesse em educação financeira.

(Fonte: www.terra.com.br/economia/financas-pessoais/educacao-financeira-qual-a-sua-importancia-para-a-vida,cff25a941106c2bdd181e99e7d6692b4v9wlrgpx.html)

Comente,

até breve…muito breve! /*–*/

Últimas notícias

Reajuste do Plano SaneSaúde fica abaixo da Inflação

Com vistas a permitir a manutenção do equilíbrio atuarial e financeiro, a Fundação informa que...

Fusan comemora 40 anos com novo site

A Fusan está comemorando bodas de esmeralda. São 40 anos prezando pelo propósito, que é...