Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Como organizar as finanças depois do Carnaval?

Como organizar as finanças depois do Carnaval?

plan0703

Como organizar as finanças depois do Carnaval?

Com a última nota dada às escolas de samba do Rio, começou o ano… e é hora de se lavar de toda a purpurina e focar nas dívidas que você provavelmente contraiu para tocar o terror entre o final do ano e o Carnaval.

Por isso, nada mais justo do que pensar nas resoluções de ano novo e encarar sua gastança de frente. Veja algumas dicas:

1. Mude a situação AGORA 

Se você gastou demais, tente ao máximo lembrar de tudo e faça uma planilha. Caso seus gastos não possam ser compensados vivendo de maneira mais frugal por algum tempo e você realmente precisar se endividar para pagar tudo, negocie. Veja quais pagamentos podem ser postergados sem a incidência de juro ou busque linhas de crédito que ofereçam juros mais baixos, evitando a cobrança abusiva sobre limite de cheque especial ou saque de cartão de crédito.

2. Baixe a cabeça e planeje 

Você sempre ouviu essa dica e nunca pensou em colocá-la em prática? Na hora do desespero, a disciplina é o que salva: liste todas as suas despesas fixas e variáveis e avalie de forma realista a sua situação financeira. Você pode gastar? Tem pendências? Identifique seus excessos (as compras supérfluas no supermercado, serviços contratados que você acha que um dia, talvez, quem sabe, vá usar) e parta para a ofensiva.

3. Defina seus objetivos 

Primeiro, desafogar o orçamento e pagar tudo o que deve. Mas… e depois? E aquela viagem que você sempre sonhou em fazer? A troca do carro, a reforma da casa que você vem adiando ano depois de ano? Trace metas de curto, médio e longo prazo, envolvendo a família se for o caso. Incorpore o valor mensal necessário para a realização desses objetivos ao seu orçamento e subtraia o valor da receita. Dessa vez, faça para valer.

4. Compre tudo o que puder à vista 

Você acha que não, mas paga mais caro em prestações, segundo o especialista. Quem pesquisa o melhor preço, por sua vez, paga menos e pode, talvez, comprar à vista com desconto.

5. PEÇA desconto
 
Se um produto custa R$ 1 mil e pode ser parcelado em 10 vezes de R$ 100, não custa barganhar um descontinho de 10% ou 20% na loja.

6. Pense no futuro 

Quando cair seu rendimento na conta, 10% vai para os investimentos. Isso ajuda a garantir independência financeira e, com o tempo, o dinheiro pode ser aplicado em um plano de previdência privada para complementar o INSS.

(Fonte: Eu Mais Rico)

Comente,

até breve…muito breve! /*–*/
 

Últimas notícias

Novo aplicativo das Farmácias Nissei

A Fundação Sanepar informa que a Farmácia Nissei está passando por uma mudança de plataforma....

Por dentro do FusanPrev

Para entender como se dá o equilíbrio no FusanPrev, precisamos entender que a gestão de...