Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Como não cair na tentação de comprar um celular ultramoderno

Como não cair na tentação de comprar um celular ultramoderno

image-from-rawpixel-id-59343-jpeg

Como não cair na tentação de comprar um celular ultramoderno

É fato, os telefones celulares inteligentes, conhecidos como ‘smartphones’, estão entre os objetos de consumo mais desejados atualmente. É um verdadeiro mercado em explosão, no melhor dos sentidos: o crescimento na venda destes aparelhos anda na casa dos 20%! É só abrir o jornal de domingo e analisar os encartes de propaganda dos grandes varejistas: os celulares ocupam posição privilegiada.

Com toda esta propaganda, aliada à busca do ‘status social’ que este aparelho proporciona, como conseguir resistir à tentação de não comprar o último modelo recém lançado de celular?

Não é tarefa fácil … mas podemos dar algumas dicas:

1) Preço

Os aparelhos mais modernos chegam fácil a custar mais de R$ 2.000,00. É caro. Só para comparar, por este preço, hoje em dia, já é possível comprar até um ‘notebook’!

Se você está com algum tipo de dívida, então não deveria nem estar pensando em comprar algo neste valor. É preciso primeiro pagar todos os seus compromissos.

Mas, mesmo que você tenha este dinheiro ‘sobrando’, lembre-se que este valor torna-se muito maior quando acumulado em vários anos e considerando uma troca frequente de celular (leia neste texto, este valor pode chegar a R$ 54.225!).

2) Não se engane com os parcelamentos

Outra dica é sempre analisar o valor total a ser pago, e não as prestações mensais. R$ 2.000,00 pode ser um valor que você não conseguirá pagar, mas com uma promoção de parcelamento em 20 vezes (isto existe, acredite …), o valor mensal cai para razoáveis R$ 100,00. Não dá para negar, é tentador.

Para livrar-se deste raciocínio, volte a ler sempre o item (1) acima para não esquecer de quanto você está realmente pagando.

3) Risco de ‘avaria’, perda e roubo

Por ser caro e de fácil revenda, o celular é, sem dúvida, também um objeto de desejo de todos os ‘gatunos de plantão’. Além dos roubos, os casos de furtos são bem altos: é só esquecer o seu aparelho em cima de uma mesa pública por 5 minutos que a chance de encontrá-lo de volta no mesmo lugar já não é tão grande.

E mais uma característica de todo celular: ele escorrega de nossos bolsos e mãos com uma facilidade incrível!

O seguro seria uma alternativa, porém o custo para se ter este tipo de proteção ainda é alto, comparativamente com outros tipos de seguro.

4) Busque alternativas mais baratas: há várias na casa dos R$ 300 a R$ 500

Existem celulares muito bons, com todas as funções necessárias à nossa ‘sobrevivência’ neste mundo moderno, por um preço bem mais acessível.

Tudo bem, estes aparelhos não têm a melhor câmera do mundo, nem a melhor resolução, nem a tela mais nítida. Também não causarão em seus amigos e amigas aquela sensação de ‘admiração’ que o último modelo de celular proporciona. Mas, e daí? Admiração ‘material’ não enche a alma nem o bolso de ninguém.

5) Amanhã vai sair um mais moderno!

Isto mesmo, em um curto espaço de tempo será lançado um modelo melhor e mais moderno, e o seu ficará desatualizado! E não venha com a desculpa de que você poderá vender o seu aparelho atual para comprar o novo: ainda assim esta eterna necessidade de troca de aparelhos de celular é insustentável para o seu Orçamento Financeiro!

(Fonte: Minhas Economias)

Comente,

até breve…muito breve! /*–*/

Últimas notícias

Novo aplicativo das Farmácias Nissei

A Fundação Sanepar informa que a Farmácia Nissei está passando por uma mudança de plataforma....

Por dentro do FusanPrev

Para entender como se dá o equilíbrio no FusanPrev, precisamos entender que a gestão de...