Como evitar dívidas e ajustar o orçamento em tempos de crise

Como evitar dívidas e ajustar o orçamento em tempos de crise

budgetmanpoint

Como evitar dívidas e ajustar o orçamento em tempos de crise

A crise financeira está atingindo diversos países ao redor do mundo, incluindo o Brasil. A verdade é que muitas pessoas não sabem lidar com este cenário, visto que durante um bom tempo nos acostumamos a ver nossa economia crescer. Agora, diante de um dia a dia mais delicado, muitos viram suas dívidas aumentarem e o temor de perder o emprego também cresceu; o pessimismo tomou conta de grande parte da população.

Como evitar dívidas e ajustar o orçamento em tempos de crise

Atravessar períodos de crise financeira é algo realmente ruim, e isso não é segredo para ninguém. Acontece que para piorar a situação, muitas pessoas desanimam e acabam deixando de lado o controle de seus gastos. 

Outros vão além e contraem mais dívidas, criando uma bola de neve que faz do problema inicial algo ainda maior e mais difícil de resolver. Existem algumas dicas importantes que podem ajudar você a atravessar essa crise sem que as dívidas fujam do controle. São dicas simples, que certamente podem ser aplicadas facilmente. Atenção:

● Reduza os custos fixos

Algumas despesas fixas devem ser bem analisadas, diminuídas e até mesmo cortadas, pois se houver qualquer variação na renda, haverá problemas para “fechar” o mês.

Nem sempre há como fugir (reduzir) de alguns custos fixos, portanto não faça novas despesas que comprometam seu orçamento e que lhe deixem numa situação mais difícil. Opte por serviços que substituam, mesmo que provisoriamente, estes gastos, como por exemplo: em vez de ter um celular pós-pago com valor fixo mensal, opte por um plano pré-pago que lhe dê a flexibilidade de gastar menos.

O mesmo vale para a TV por assinatura. Por que não usar serviços de streaming, mais baratos e que você pode assistir pela Internet, e assim dar fim no plano com 200 canais (dos quais você assiste apenas 2 ou 3)? Diminuir seus custos fixos aliviará bastante suas finanças.

● Controle de perto os custos variáveis

A vantagem dos custos variáveis é que estes podem ser facilmente reduzidos ou eliminados, mas quando não os controlamos eles também podem ser perigosos. Nessa categoria estão os custos de transporte e alimentação, por exemplo.

Anote todos os dias o que você está gastando. Ter um controle financeiro eficiente e funcional é fundamental em todos os momentos da vida, não só nas crises. Defina algumas metas de consumo e trabalhe de forma ativa para que seus controles também apontem maneiras de cortar gastos.

● Pague somente à vista

Em períodos de crise, devemos de evitar ao máximo qualquer tipo de compra parcelada ou financiada. Este tipo de custo compromete o orçamento mensal, criando mais um custo fixo (justamente aquele tipo que queremos eliminar e/ou reduzir).

Faça uma lista de tudo o que você deseja comprar, verifique os valores e faça o planejamento para juntar o dinheiro e fazer a compra pagando à vista (e com desconto). Agir assim ajuda a evitar qualquer imprevisto e facilita o controle financeiro, uma vez que não existirão parcelas pendentes e pagamentos futuros a serem feitos.

Não faça novas dívidas

Se a situação está delicada, além de realizar todos os controles que vimos nos itens anteriores, é importante não criar novas dívidas. As pessoas têm a tendência de procurar por empréstimos e outras ferramentas de crédito para conseguir dinheiro durante as crises, mas nem sempre fazem isso da forma adequada (ou na hora certa).

Quem tem dívidas para pagar, ou percebeu que o padrão de vida está mais alto do que a renda permite, precisa rapidamente cortas gastos e se reorganizar financeiramente. O Brasil está na lista dos países mais empreendedores do mundo e oferece muitas oportunidades para quem tem desejo e força de vontade, então buscar renda extra para equilibrar o orçamento deve vir antes de buscar mais dinheiro emprestado por aí.

Conclusão

A crise pode representar uma excelente oportunidade para construir um novo negócio e melhorar a renda. Ter um plano B é algo que pode ajudar em diversos períodos da vida, afinal crise também pode ser sinônimo de oportunidades. O passo fundamental para começar a enxergar as coisas dessa forma é não se endividar e prestar atenção ao seu orçamento e ferramentas de controle financeiro.

(Fonte: Dinheirama)

Comente, até breve…muito breve!

Últimas notícias

Reajuste do Plano SaneSaúde fica abaixo da Inflação

Com vistas a permitir a manutenção do equilíbrio atuarial e financeiro, a Fundação informa que...

Fusan comemora 40 anos com novo site

A Fusan está comemorando bodas de esmeralda. São 40 anos prezando pelo propósito, que é...