Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

3 passos para controlar os gastos e realizar os sonhos

3 passos para controlar os gastos e realizar os sonhos

SDAGDF

3 passos para controlar os gastos e realizar os sonhos

Todo mundo sabe que não deveria gastar mais do que ganha e sente intuitivamente que gasta muito dinheiro em supérfluos. Ainda assim, a última coisa que muita gente quer fazer é passar seu tempo de lazer registrando recibos de cada café tomado ou de cada par de meios comprado. Como é possível controlar os gastos sem dedicar sua vida a isso?

Primeiramente, é importante constatar o óbvio: monitorar cada centavo gasto não funciona para muita gente. Porém, todo mundo fica feliz quando tem dinheiro suficiente para as despesas básicas, para economizar a quantia necessária para atender os objetivos de aposentadoria ou para comprar coisas extras.

Uma ótima opção, nesses casos, é a estratégia que alguns chamam de “baldes de orçamento”. Nela, em vez de monitorar tudo em que se gasta, basta dividir seu dinheiro em baldes figurativos e manter os gastos dentro deles.
Isso permite separar antecipadamente o dinheiro para seus gastos, mantê-los em dia e não ter de monitorar cada centavo.

Para a grande maioria das pessoas, o sistema tem três baldes principais: o balde da segurança, o balde dos sonhos e o balde da independência financeira.

Como dizem os nomes, cada balde atende a um objetivo diferente. O da segurança contém o dinheiro que deve mantê-lo seguro, como o fundo de emergência e dinheiro para pagar dívidas. O dos sonhos abriga o dinheiro para objetivos que você tem para o presente – comprar uma casa ou carro, tirar férias ou economizar para a faculdade dos filhos. O da independência financeira, por sua vez, armazena os recursos dos quais você irá precisar para ser livre no futuro – na época da aposentadoria, para viver no exterior ou para deixar dinheiro para a caridade, por exemplo.

Essa estratégia equilibra o que você quer e precisa agora e o que você quer e precisa no futuro. Ambos são importantes, e você terá de descobrir o equilíbrio certo para o seu caso enquanto coloca seu dinheiro em uso.

Essa estratégia é muito similar ao sistema de envelopes ou ao orçamento 50/30/20 de Elizabeth Warren e Amelia Tyagi. Há categorias gerais, mas não padrões de gastos específicos. Nela, você reserva dinheiro com antecedência para suas despesas e o faz de uma maneira que lhe dá liberdade e escolha sem o estresse de monitorar cada coisinha ou se restringir a 20 categorias específicas.

Para que a estratégia funcione, você deve ter avaliado seus valores e objetivos no que diz respeito a dinheiro. Se ainda não tiver feito isso, comece por aí. Então, parta dessa avaliação para garantir que esteja gastando seu dinheiro no que importa mais para você.

(Fonte: Forbes)

Comente,

até breve…muito breve! /*–*/

Últimas notícias

Junho Vermelho: doe Sangue!

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), lança a...

11 de junho de 1982: um marco inigualável

Fusan completa 42 anos de história. Hoje, celebramos com imensa alegria e gratidão o 42º...