ACESSO RÁPIDO

Educação financeira: 5 dicas para você aplicar em sua vida a partir de agora

Início / Educação financeira: 5 dicas para você aplicar em sua vida a partir de agora

Educação financeira: 5 dicas para você aplicar em sua vida a partir de agora

A educação financeira é um processo por meio do qual o indivíduo faz escolhas conscientes e se mantém bem informado a respeito da economia para, assim, elaborar a melhor forma de lidar com seu dinheiro.
Independentemente da fase da vida em que você esteja, a educação financeira pode ser uma ferramenta importante para melhorar sua qualidade de vida e fazer seu dinheiro render mais.
Neste post, reunimos algumas dicas para você que quer melhorar sua educação financeira:

1. Encare de frente a sua situação atual
Um passo importante para saber quais atitudes você precisa tomar é ter coragem para encarar de frente a sua situação atual. Você possui dívidas? Tem algum dinheiro na poupança? Quanto você recebe por mês e quanto gasta? Qual seu salário fixo e outras fontes de renda?
Pensar nisso vai ajudar a traçar o seu perfil de consumidor. A partir dele será possível fazer um plano de ação, tanto para acabar com dívidas quanto para poupar e investir.

2. Planejar é uma ferramenta importante de educação financeira
Fazer planos de como quer gastar seu dinheiro, traçando objetivos de curto, médio e longo prazo, é uma forma de tornar seus sonhos mais realizáveis. Assim, você consegue prever o quanto será preciso economizar em determinado período para alcançar o que deseja.
Para isso, coloque no papel o que deseja adquirir. Mas lembre-se de estabelecer metas reais. Objetivos inalcançáveis podem ser frustrantes.

3. Não gaste mais do que pode
Parece óbvio, mas algumas pessoas ainda insistem em gastar valores maiores do que os do salário que recebem. Isso tem causado endividamento.
O melhor a fazer é separar parte do seu salário para seus gastos essenciais, como comida, aluguel etc., que são aqueles dos quais você não pode abrir mão, outra parte para a quitação de dívidas e o restante para gastos não essenciais. Priorize as duas primeiras categorias e corte os gastos com a terceira quando possível.
A ideia é viver um pouco abaixo do que você ganha, e não acima.

4. Diferencie preço e valor
Diferenciar preço e valor consiste em perguntar para você mesmo se o preço de um produto é o mesmo que o valor que determinado item tem na sua vida.
Se você vive dizendo que não tem dinheiro para viajar, mas com frequência compra, por exemplo, peças de roupa que custam pelo menos R$ 100, pense no que agregaria mais valor para você. Outra forma de saber se uma compra vale a pena é pensar no número de vezes que o produto será utilizado — um objeto de R$ 50 deve ser usado pelo menos 50 vezes e assim por diante.

5. Aproveite o conhecimento disponível na internet
Seja qual for o formato de conteúdo que você prefere — texto, vídeos, podcasts, infográficos — existe uma infinidade de materiais sobre educação financeira disponível na internet atualmente. Para ajudar ainda mais, a maioria desses materiais é gratuita.
E, para quem quer ainda mais facilidade, os aplicativos que avaliam sua situação financeira são ótimos aliados para quem não tem muito tempo disponível para estudar.
E aí, convencido de que a educação financeira pode fazer muita diferença em sua vida? Tem outras dicas? Compartilhe com a gente nos comentários!

(Fonte: www.coachfinanceiro.com/portal/educacao-financeira-3/)

COMPARTILHE: