ACESSO RÁPIDO

Como planejar uma viagem de férias sem se endividar

Início / Como planejar uma viagem de férias sem se endividar

Como planejar uma viagem de férias sem se endividar

Quando você conseguirá suas próximas férias de trabalho? Já pensou como usará os dias de folga? Pois se ainda não começou a pensar nisso, aproveite estas dicas e descubra como planejar uma viagem de férias sem cair em dívidas.

Planejando uma viagem de férias

Para garantir férias tranquilas e sem dores de cabeça e endividamento, o planejamento financeiro é extremamente importante. É preciso preparar suas finanças para os gastos que estarão envolvidos com o período de descanso e também fazer um pé de meia para imprevistos.

A gente já compartilhou aqui no blog uma planilha de planejamento do orçamento familiar mensal, mas quando estamos falando das férias, é preciso primeiro entender quais serão os seus custos totais e assim será possível incluir um valor mensal a ser reservado no orçamento da família.

Transporte

Para aonde você vai? Essa pergunta é muito importante para determinar quais serão seus custos com transporte para a percorrer o percurso.

Se escolheu ir de avião, há diversos sites que podem auxiliar a acompanhar os preços das passagens, para assim encontrar promoções. Ficar de olho nos preços das passagens aéreas pode lhe ajudar a economizar um bom dinheiro.

Vale pensar ainda que se está indo de avião terá que ter outro meio de transporte quando chegar ao seu destino final. Pode ser um carro alugado, transporte público ou, táxi, por exemplo. Faça o cálculo médio de gastos e saiba assim quanto será necessário economizar para este fim.

Quem opta pela viagem de carro tem a vantagem de usar o veículo em seu destino final, mas precisa considerar diversos custos. Isso quer dizer calcular gastos com combustível, revisão/ manutenção do veículo, pedágio, etc. É preciso considerar também qual será o tempo gasto no percurso, já considerando as paradas.

Hospedagem

Na hora de planejar uma viagem de férias também é muito importante considerar que tipo de viagem você quer. Pense se quer algo mais aventureiro ou está em busca de conforto. Isso ajudará na decisão pela hospedagem adequada.

Para economizar neste idem da sua viagem de férias o ideal é pesquisar entre diferentes opções de acomodação. Pode ser que um hotel fique mais barato para uma pessoa, mas se estiver viajando em família, por exemplo, alugar uma casa inteira pode ser melhor negócio.

Alimentação

Nas férias é comum que as pessoas deixem de lado as refeições do dia a dia e queiram degustar novos sabores. Isso ocorre principalmente quando se está visitando um lugar pela primeira vez, afinal há curiosidade pela culinária do local.

Tendo isso em mente, pense sobre que tipo de alimentação você terá e pesquise os custos médios no seu destino de viagem. Isso o ajudará a entender quanto precisará ter guardado para suprir estes gastos.

Lembre-se, a soma de pequenos valores de cada refeição pode se tornar depois um problema na fatura do seu cartão de crédito.

Documentação

Dependendo do seu destino será necessário que tenha algumas documentações especiais para realizar a viagem de férias. Em alguns destinos internacionais, por exemplo, há a solicitação de visto, e isto carrega um custo – principalmente para quem não tem ainda o passaporte.

Estes valores também devem ser considerados no planejamento da viagem de férias.

Compras

É muito normal que ao viajar para um lugar novo a gente acabe comprando algumas lembranças para nós mesmos e para quem não foi junto na viagem. Além disso, há destinos de viagem que são muito voltados para as compras e se este gasto não for bem planejado é possível que o viajante entre no endividamento.

Por isso, é muito importante estabelecer um limite de quanto você pode/quer gastar com compras na viagem. E se for uma viagem em família, é fundamental separar um valor para cada membro, para também não causar falsas expectativas ou compras por impulso.

Além disso, tenha muito cuidado ao passar o cartão de crédito nas compras de viagem. Fique atento ao quanto já gastou e lembre-se de se certificar sobre as taxas para uso em viagens internacionais e liberação do cartão. Ter uma calculadora por perto é muito importante para não perder o controle, principalmente quando estivermos falando de compras em moeda estrangeira.

Depois da viagem

Se você perdeu o controle e acabou gastando demais no cartão de crédito ou no cheque especial, muito cuidado para isso não virar uma bola de neve. Por isso, é importante correr para encontrar um crédito mais barato e que o ajude a sair destas dívidas.

Não deixe a dívida no cartão de crédito ou no cheque especial rodando. Isso pode acabar gerando a negativação de seu nome e também criando uma dívida impossível de ser quitada.

(Fonte: https://www.lendico.com.br/blog/como-planejar-uma-viagem-de-ferias/)

COMPARTILHE: